O Poder da Segunda Milha

O sucesso acontece para aqueles que fazem além do que são obrigados a fazer.

Todos temos diversos compromissos e atividades. Trabalho, estudo, família, igreja, e etc. São tantas as obrigações que sobra pouco tempo para fazer qualquer coisa adicional, de fato, muitas vezes nem conseguimos cumprir tudo o que nos é exigido.

No entanto, estudando a vida de grandes personalidades, pessoas que realizaram mais que esperavam delas, que alcançaram destacado sucesso, percebemos que todas elas foram além do que lhes era obrigatório fazer.

O termo “segunda milha” está originalmente na bíblia. O império romano foi um dos mais cruéis da história. Todos os povos dominados eram colocados sobre forte submissão. Dizia a lei que um cidadão romano poderia exigir de um cidadão dos povos dominados que carregasse para ele uma carga por uma milha. Os judeus ficavam indignados com essa lei, mas Jesus aconselhou: Se te pedirem uma milha, andem a segunda! Um conceito controvertido e revolucionário que nos ensina a ir além daquilo que nos obrigam a fazer.

William james disse que a maioria do povo opera dentro dos limites da “primeira fadiga”, mas que aqueles que conseguem avançar para além dela realizam grandes coisas. Bob Nelson escreveu o livro “Faça o que tem que ser feito e não apenas o que lhe pedem” mostrando que, nas organizações, os bem sucedidos são aqueles dispostos a ir além do esperado e exigido. Nos esportes, os destacados são os que exploram seus limites e quebram os recordes.

Caminhar a segunda milha implica em não se limitar a ler apenas o que os professores da faculdade exigiram, mas pedir a eles sugestões de outros materiais a serem estudados para seu crescimento. Exige participar de palestras e eventos para seu crescimento profissional e pessoal. Caracteriza-se por fazer no trabalho o melhor para o crescimento da organização e não limitar-se apenas às exigências da sua função. Na vida espiritual, não apenas se preocupar com o que é ou não pecado, mas desenvolver uma busca constante por um relacionamento real e significativo com Deus.

Obviamente que mesmo a primeira milha é cansativa e se limitar a ela é mais confortável. Mas lembre-se que a mediocridade é confortável! Os que não alcançam a primeira milha são os derrotados, os da primeira milha são os medianos, em outras palavras: medíocres, mas os que andam as milhas adicionais são os excelentes.
Pague o preço. Expanda seus barreiras. Supere seus limites. Teste sua resistência. Faça mais! Caminhe a segunda, a terceira e até a quarta milha se for preciso e com isso tenha uma vida mais realizada e excelente. O sucesso está um pouco além de onde a maioria das pessoas desistiram.

E então? Disposto a caminhar mais? Pense: Como hoje eu posso caminhar a segunda milha?


One Reply to “O Poder da Segunda Milha”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.