Por Antonio Braga

Como amo as estórias que atravessam muitas gerações e sempre chegam até o presente trazendo a força renovadora das lições antigas.
Na China antiga, conta-se que um homem ficou muito envaidecido quando foi nomeado como 091_Du.Fu_wiMandarim, uma espécie de conselheiro regional. Ele estava tão radiante com o cargo que mandou confeccionar roupas novas para si. Seria um grande homem, agora, alguém importante.

Um amigo lhe recomendou que buscasse um velho sábio, um alfaiate que sabia dar a cada cliente o corte perfeito. Depois de cuidadosamente anotar todas as medidas do novo Mandarim, o alfaiate lhe perguntou há quanto tempo ele estava naquele cargo. A informação era importante para que ele pudesse dar o talhe perfeito à roupa.

– Ora, perguntou o cliente, – o que isso tem a ver com a medida do meu manto?
Paciente, o alfaiate explicou:
– Essa informação é preciosa. É que um Mandarim recém-nomeado fica tão deslumbrado com o cargo que anda com o nariz erguido, a cabeça levantada. Nesse caso, preciso fazer a parte da frente do manto maior que a de trás.
Depois de alguns anos, está ocupado com seu trabalho e os transtornos advindos de sua200489413-002 experiência. Torna-se sensato e olha para diante para ver o que vem em sua direção e o que precisa ser feito em seguida. Para esse costuro um manto de modo que fiquem igualadas as partes da frente e a de trás. Mais tarde, sob o peso dos anos, o corpo está curvado pela idade e pelos trabalhos exaustivos, sem falar na humildade que adquiriu pela vida de esforços. É o momento de eu fazer o manto com a parte de trás mais longa. Portanto, preciso saber há quanto tempo o senhor está no cargo para que a roupa lhe assente perfeitamente.
Quando vivemos a dimensão da Excelência, pautamos a vida por atitudes melhores. Fazer o melhor não significa envaidecer-se, mas provoca uma insubstituível sensação de dever cumprido. Também não depende de competir com os outros, mas desafiar-se a si mesmo e buscar a excelência nos pequenos detalhes.
Pergunte a você mesmo: Estou comprometido com a excelência ou tenho me contentado em fazer as coisas que qualquer jeito?

Buscar a excelência é sempre o melhor caminho. É uma veste que tem um caimento perfeito para a nossa vida. 


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.