Os 10 mandamentos da Mediocridade

Mediocrity Green Road Sign with Dramatic Clouds, Sun Rays and Sky.Muitos combatem  e criticam a mediocridade, mas ser medíocre é muito mais fácil do que se imagina e, pasme você, pode ser até um caminho feliz. Talvez você esteja caminhando em direção a este padrão e nem esteja percebendo.

Abaixo você encontra os 10 mandamentos da Mediocridade. Se você deseja a excelência mas alguns destes mandamentos tem feito parte da sua vida, CUIDADO! A mediocridade está por perto e já é hora de afastá-la de você!!

1 – Aceite sem questionar tudo o que as pessoas dizem: Diversas pessoas vivem para acatar o que os outros estão dizendo. Seguem sua vida pautados pelas opiniões alheias, mas esse é um caminho certo para a frustração e mediocridade. É muito bom ouvir conselhos de pessoas sábias e aprender com os erros dos outros, mas o que é verdade para uma pessoa, pode não ser para você. As pessoas são diferentes, os lugares são diferentes, os contextos são diferentes e os tempos são diferentes. Vale aqui a máxima do conselho do apóstolo Paulo: “Ouça tudo e retenha o que é bom”. Analise os conselhos e sugestões, adapte-os e aplique apenas aquilo que realmente for bom para sua vida.

2 – Não questione a autoridade: Muitas vezes ouvimos ditados como “Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Sim, claro que é importante respeitar hierarquias, mas isso não significa anuência cega às ordens de seus superiores. Com respeito, educação e no momento certo, você pode e deve questionar aquilo que não concorda ou não entende. Não é porque algo foi dito por alguém em uma função superior que está correto. Lembre-se que as maiores inovações e revoluções da sociedade surgiram através daqueles que tiveram coragem de questionar as autoridades e o senso comum.

3 – Faça faculdade porque esperam isso de você, não por querer aprender algo: Em minha experiência como professor universitário tenho encontrado dezenas de jovens que estão cursando uma faculdade apenas por exigência dos pais, para atender as expectativas da família ou ainda para encontrar um emprego. É verdade que o mercado está cada dia mais competitivo e é importante possuir uma graduação e até pós graduação para conseguir uma vaga melhor. Mas estudar APENAS para satisfazer os pais ou arrumar emprego é passaporte para infelicidade e mediocridade. Procure uma área que realmente te atraia, cujos conhecimentos lhe pareçam interessantes e que você realmente ame estudar e trabalhar nela. Todas áreas terão algumas coisas ruins de se fazer, mas é importante encontrar algo que te realize. Um diploma pode te ajudar a encontrar o emprego, mas não a se manter nele. A competência não vem de um título, mas daquilo que você realmente aprendeu, sabe fazer e tem prazer realizando.

cabeca-_vazia4 – Viaje ao exterior somente uma ou duas vezes na vida para algum lugar que você considerar seguro e de preferência apenas para fazer compras, nunca para aprendizado cultural: Nada contra Miami, Disney e outlets. Mas se essa é sua única experiência fora do Brasil, sinto muito, sua cultura continua a mesma de quem só foi passar férias na Praia Grande. Viaje para fazer compras, mas também planeje viagens para países menos conhecidos, faça uma imersão em culturas diferentes, procure fazer um curso de extensão em uma universidade americana ou europeia, participe de um projeto de voluntariado, faça um mochilão pela Europa ou Ásia, passe uns dias na China, busque experiências que realmente te enriqueçam culturalmente e como pessoa. Minhas viagens de maior crescimento pessoal foram as que tive oportunidade de fazer algo relevante pelas pessoas de países pobres e secularizados, lembranças que carregarei comigo por toda a vida.

5 – Não tente aprender outro idioma: Não falar outro idioma, especialmente o inglês, é como ser um analfabeto global. Sempre temos uma lista de barreiras para não aprender outra língua: falta de tempo, dinheiro insuficiente, dificuldade de aprendizado e etc. A realidade é que a única barreira somos nós mesmos. Existem diversos cursos gratuitos de inglês e outros idiomas na internet, alguns deles inclusive com interação com pessoas nativas. Encontre o que mais se encaixa em sua rotina e comece o quanto antes!

6 – Pense em abrir seu próprio negócio, mas nunca o faça: Pesquisas recentes, como a realizada anualmente pela Cia dos Talentos, revelam um desejo cada vez maior dos jovens em abrir sua própria empresa. A dura realidade é que para a maioria essa ideia nunca deixará de ser apenas um desejo. Existem riscos envolvidos em empreender, mas também possibilidades infinitas de crescimento. Inspire-se com as histórias de quem teve sucesso, aprenda com os erros dos fracassados e busque suas alternativas de ter a empresa dos seus sonhos.

O-mal-da-mediocridade7 – Pense em escrever um livro ou blog, mas nunca escreva: Escrever é um processo doloroso mas que promove um grande desenvolvimento cerebral. Quantas vezes você teve ideias interessantes para ter um blog ou mesmo um livro mas nunca teve coragem de começar. Vencer a inércia é o passo mais difícil, mas uma vez transposto, o ânimo vai te fortalecendo para continuar. Por várias vezes pensei em abandonar esse blog, mas quando vejo que as pessoas ainda gostam de ler os posts e aproveitam para sua vida profissional e pessoal, me sinto animado a continuar. Hoje é muito fácil ter um blog, em 15 minutos você pode criá-lo no WordPress ou Blogspot. Escrever um livro também está muito mais fácil que antigamente. Uma vez pronto, você não precisa mais de uma editora, mas pode colocar seu ebook para vender na Amazon pelo kindle. Partilhar ideias fortalece quem somos e auxilia outras pessoas em suas ações.

8 – Faça os maiores financiamentos que puder, de imóveis e carros, de forma que você esteja sempre preso a prestações, garanta isso para pelo menos os próximos 30 anos: Muitas pessoas são escravas das prestações e financiamentos. A ditadura do consumismo faz com que todos estejam presos em carnês. A sociedade te faz pensar que ter o carro mais caro ou um apartamento maior fará de você alguém mais bem sucedido. Conheço muitas pessoas que reclamam que não podem viajar ou estudar, mas passam a vida pagando prestações de carros e imóveis. Ter financiamentos é uma forma segura de te prender em seu emprego atual ou a coisas que você não gosta. Em 2001, após ler um livro interessante da autora Ellen White, chamado “Administração Eficaz”, que trata de finanças, decidi que nunca mais compraria nada financiado. Na ocasião essa decisão implicou em trocar um carro quase zero por um bem mais simples e antigo para me livrar de um financiamento, mas essa foi a melhor decisão que tomei em minha vida, desde então só faço compras à vista. Não tenho um carro zero e ainda não tenho um imóvel, mas me sinto livre e tranquilo, tendo a possibilidade de deixar qualquer emprego que não me agrade sem pensar em carnês. Além disso, tenho minhas finanças sempre sob controle e decido onde vou colocar meu dinheiro e tempo.

9 – Trabalhe 44 horas semanais mas realize no máximo 10 horas de trabalho produtivo nesse período: Peter Drucker escreveu: “Não confunda movimento com progresso” e Ellen White comentou “Alguns estão sempre ocupados, mas quando precisam demonstrar algo sobre seu trabalho, não tem nada para apresentar”. Estar ocupado não significa ser produtivo. Aprenda a administrar seu tempo de forma a fazer mais em menos tempo. Existem vários posts sobre isso aqui no blog que podem te ajudar nesse item. Ser produtivo ajuda na busca da excelência e da felicidade.

10 – Não se sobressaia nem chame a atenção: Uma cena comum e frequente nas empresas é o encontro de novos colaboradores com aqueles que estão com anos de casa. Os recém chegados tem ânimo e vontade de crescer, mas logo são contaminados por alguns que fazem a mesma coisa há anos e procuram diminuir qualquer entusiasmo perturbador. Drucker disse: “o problema com as boas ideias é que elas dão muito trabalho”. Muitos preferem ficar calados e fazendo apenas aquilo que lhe pediram para trabalhar menos, e isso realmente acontece, mas passam a vida sem relevância. Não tenha medo de se sobressair e chamar a atenção por sua competência. Não faça isso de maneira forçada, deixe que seus resultados falem por você. Certamente essa prática fará com que você seja perseguido e algumas vezes vítima de injustiças, mas trará também a satisfação que só a sensação da certeza de ter feito seu melhor pode oferecer.

E então? Qual será o caminho de sua escolha?

(Inspirado no livro “A Arte da não Conformidade”, de Chris Guillebeuau)


Posted under: Excelência Pessoal, Excelência Profissional

Tagged as: , , ,

3 comments

  • Welis Mutz Falk on March 29, 2016 at 10:49 am said:

    Firefox 45.0 Windows

    Parabéns por esse trabalho, quando pensar em parar, lembre-se que muitas pessoas são inspiradas a tomar atitudes quando leem um texto desse. como eu fiz nesse momento. Excelente reflexão, mais uma vez, parabéns…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *